Search
Close this search box.

Seminários: Mercados Ilícitos Globais, Crime Organizado e Cooperação Jurídica Internacional

 
O programa de seminários que o Instituto de Relações Internacionais da USP realiza em parceria com o Centro de Liderança Pública (CLP) tem o objetivo de analisar de forma interdisciplinar temas como o processo de transnacionalização dos mercados ilícitos e do crime, o controle da corrupção, a carreira em organizações criminais, a estrutura e funcionamento dos principais mercados ilícitos globais e a cooperação jurídica internacional. Os conferencistas convidados têm larga experiência na gestão dos temas abordados e apresentarão os principais modelos interpretativos sobre a expansão das atividades ilícitas globais e seu impacto na sociedade brasileira.
 
O Instituto de Relações Internacionais de USP e o Centro de Liderança Pública têm se dedicado a promover pesquisas, debates e cursos sobre a segurança pública no Brasil, voltados, principalmente, para a análise de temas emergentes como as atividades ilícitas transnacionais, o crime organizado e a cooperação jurídica internacional. O IRI-USP, com o apoio da Organização dos Estados Americanos (OEA), participa da Rede Interamericana de Desenvolvimento e Profissionalização Policial que tem o objetivo de promover atividades de formação e pesquisa voltadas para o desenvolvimento novas ameaças à segurança pública. O Centro de Liderança Pública, por sua vez, constituiu um Núcleo especializado no tema da segurança para debater e promover soluções inovadoras de políticas públicas. Juntos o IRI e o CLP somaram esforços na realização do programa de seminários que teve início no último dia 1º de setembro e debateu o problema dos mercados ilícitos transnacionais de produtos industrializados. 
 
João Henrique Martins, consultor do departamento de segurança da FIESP e pesquisador associado do Núcleo de Pesquisa de Políticas Públicas, apresentou dados empíricos sobre a magnitude dos mercados ilícitos em São Paulo e no Brasil que indicam que 13,26 bilhões são perdidos pelo país anualmente com a falsificação, venda ilegal ou contrabando de produtos industrializados. O Brasil é também um dos cinco países do mundo com o maior risco de roubo de cargas, ao lado de países como Síria, África do Sul, México e Etiópia.  
 
Os seminários serão sempre nas quintas-feiras das 17h30 às 19h, no prédio do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo e ocorrerão nos seguintes dias.
 
 
 
 

COMPARTILHE ESSE ARTIGO

Notícias Relacionadas