Search
Close this search box.

Rapidez e eficiência na gestão pública – o caso do Rio Mais Fácil Eventos

Magdoa Lisboa Harvard Foto: CLP

Muito se fala sobre o excesso de burocracia no setor público e de como isso pode tornar os processos mais lentos e menos eficientes. Na contramão da burocratização do sistema, a ex-aluna do Master em Liderança e Gestão Pública, Magda Lisboa, desenvolveu uma forma da Prefeitura do Rio de Janeiro desburocratizar o ecossistema de gerência dos eventos na cidade. “Meu desafio era gerenciar projetos para desburocratização, que no caso envolvia a concessão de alvarás de licenciamento para eventos em áreas públicas e privadas, como também o licenciamento de estabelecimentos de negócios”, explica Magda.

Formada em Matemática pela UFRJ, com MBAs nas áreas de Gestão do Conhecimento e Inteligência Empresarial, Tecnologia da Informação na Administração de Negócios e Liderança e Gestão Pública, Magda desenvolveu o Rio Mais Fácil Eventos, uma plataforma online capaz de reduzir o tempo de espera e a quantidade de documentos necessários para viabilizar um evento na cidade do Rio de Janeiro. A plataforma, que começou como um trabalho de conclusão de curso para o MLG, é hoje uma das principais ferramentas de auxílio à prefeitura na hora de administrar e gerir os eventos públicos e privados que acontecem na cidade.

Magda conta que antes do Rio Mais Fácil Eventos, o processo era manual e envolvia oito órgãos municipais diferentes além de órgãos de outras esferas. “O contribuinte ia pessoalmente a todos os locais e chegava a juntar até 79 documentos. Com o novo processo através da web, do Carioca Digital, se faz todo o procedimento online”, lembra Magda.

Além do benefício óbvio ao contribuinte, a Prefeitura do Rio se beneficia de um controle melhor sobre o sistema, tendo maior conhecimento e gerência dos eventos que acontecem em áreas públicas e privadas. “Um resultado feliz é que o COR, Centro de Operações RIO, tem todos os eventos georreferenciados”, comenta Magda.

“Atuar em projetos cujos resultados afetam diretamente a sociedade me causam grande fascínio”, conta Magda, que hoje é Coordenadora do Escritório de Projetos e Metas da Prefeitura do Rio de Janeiro, mas atuou por 17 anos como analista de sistemas no BANERJ e por 12 anos como consultora e coordenadora da Área de Administração de Dados do Inmetro sendo responsável pela criação da base de dados corporativos. “Iniciei na Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro para gerenciar uma iniciativa do Plano Estratégico 2011-2016 intitulada Rio em Ordem que criou as Unidades de Ordem Pública para buscar o ordenamento do espaço público em regiões ou centros de bairros de grande desordem”, explica Magda.

A ex-aluna diz que se interessou pelo MLG pois “buscava a experiência e o conhecimento sobre como ser um gestor transformador sem medo de correr os riscos necessários pra engajar a equipe certa e fazer transformações que perpassassem os quatro anos de governo”. A união entre conhecimento teórico e aplicação prática foram de grande importância para auxiliar na criação do projeto. “Na disciplina de articulação institucional confeccionei um mapa institucional que ajudou a entender as forças e resistências e atuar de forma proativa” destaca Magda.

“Por fim, foi de grande emoção escrever o TCC e poder relatar um momento empírico à luz dos fundamentos da liderança adaptativa e vivenciar a perfeita conjugação entre o teórico e o prático”, finaliza Magda que tem pela frente o desafio de entregar, em junho, um sistema que automatiza a concessão de alvarás de estabelecimentos. O sistema Rio Mais Fácil Negócios auxiliará o contribuinte que agora terá uma grande agilidade para abrir seu negócio na cidade do Rio de Janeiro.

 

COMPARTILHE ESSE ARTIGO

Notícias Relacionadas