Search
Close this search box.

O desempenho de Pernambuco no Ranking de Competitividade dos Estados 2019

 

O desempenho de Pernambuco no Ranking de Competitividade dos Estados 2019

O Ranking de Competitividade dos Estados é uma ferramenta de dados lançada pelo CLP – Liderança Pública em parceria com a Tendências Consultoria Integrada e a Economist Intelligence Unit. Com 10 pilares e 69 indicadores, ele permite a avaliação das 27 unidades federativas.

Neste artigo, você encontra os resultados de Pernambuco, estado que tem uma trajetória de altos e baixos desde a primeira formulação do Ranking.

O desempenho de Pernambuco

 

Em 2015, Pernambuco ocupava a 13ª posição no Ranking de Competitividade dos Estados, ficando entre os melhores estados do Nordeste. Nos anos seguintes, apesar de ter mantido a mesma posição em 2016, acabou caindo algumas posições.

Em 2017, Pernambuco estava em 18º, e em 2018, em 20º. Porém, acabou conquistando três posições e fechou o ano de 2019 em 17º lugar.

Destacando-se no pilar de Infraestrutura, Pernambuco vem avançando nos pilares de Capital Humano, Eficiência da Máquina Pública e Inovação. Por outro lado, o estado vem perdendo principalmente no pilar de Solidez Fiscal, onde saiu da 8° posição para a 23° em 2019.

Infraestrutura

 

Pilar de maior destaque do estado, Pernambuco ocupa o 6º lugar em Infraestrutura na edição de 2019.

Neste pilar, o estado tem bom desempenho nos indicadores de Qualidade do Serviço de Telecomunicações (4º), Custo de Combustíveis (6º), Disponibilidade de Voos Diretos (7º) e Custo da Energia Elétrica (8º).

Por outro lado, o estado precisa de melhorias nos indicadores Acessibilidade do Serviço de Telecomunicações (15º), Custo de Saneamento Básico (13º), Acesso à Energia Elétrica (19º), Qualidade da Energia Elétrica (15º) e Qualidade das Rodovias (17º).

Solidez Fiscal

 

Principal pilar de atenção para o estado de Pernambuco, o pilar de Solidez Fiscal corresponde às receitas governamentais e é fundamental para o crescimento sustentado de longo prazo de um determinado Estado ou município.

Aqui, Pernambuco mantém a 23ª posição, após cair quinze lugares de 2018 para 2019.

O Estado ocupava o 9º lugar, em 2015, foi para 14º no ano seguinte, e acabou se recuperando em 2017, ficando em 9º novamente.

Neste pilar, o Estado vai mal nos indicadores de Capacidade de Investimento (22º), Solvência Fiscal (17º), Gasto com Pessoal (20º), Índice de Liquidez (21º) e Poupança Corrente (16º). Em contraponto, ele é líder no indicador de Sucesso da Execução Orçamentária.

E como Pernambuco está em cada pilar?

 

Sustentabilidade Ambiental

50,8% | 15º lugar

Inovação

32,4% | 13º lugar

Capital Humano

39,9% | 13º lugar

Potencial de Mercado

12,0% | 22º lugar

Educação

4,9% | 14º lugar

Solidez Fiscal

46,6% | 23º lugar

Eficiência da Máquina Pública

72,3% | 13º lugar

Segurança Pública

36,0% | 24º lugar

Infraestrutura

48,4% | 6º lugar

Sustentabilidade Social

39,4% | 15º lugar

Abaixo, confira o desempenho de Pernambuco nos 10 pilares do Ranking de Competitividade dos Estados 2019.

Em negrito, você confere a posição do estado em cada pilar do Ranking; e em itálicoo peso do pilar para o resultado geral.

Pernambuco é finalista no Prêmio Excelência em Competitividade

 

Pernambuco também foi finalista do Prêmio Excelência em Competitividade, com seu programa Plano Metropolitano de Resíduos Sólidos, que visa reduzir a geração de resíduos, aumentar a reutilização e reciclar o que for gerado.

Contemplando os 14 municípios da Região Metropolitana do Recife – RMR e o Distrito de Fernando de Noronha, o programa é regido pelo conceito dos 3Rs – redução, reutilização e reciclagem.

Além de ter como objetivo garantir padrões excelentes de saúde pública para as populações municipais, o Programa também pretende promover o tratamento e a disposição final ambientalmente saudável e economicamente sustentável.

COMPARTILHE ESSE ARTIGO

Notícias Relacionadas