Search
Close this search box.

As razões da evasão escolar no Brasil

 

Um estudo sobre o impacto do jovens não terminarem o ensino médio no Brasil foi realizado pelo economista Ricardo Paes de Barros, com apoio do Insper, do Instituto Ayrton Senna, da Fundação BRAVA e do Instituto Unibanco. Dessa análise, surgiu o portal Gesta Engajamento Escolar, que disponibiliza diversas informações sobre a temática da evasão escolar no país.

A Constituição de 1988 afirma que todas as crianças e jovens de 0 a 17 anos tem o direito à educação, ou seja, todos os jovens até 17 anos devem estar matriculados nas escolas. De acordo com o Gesta, atualmente, há 10 milhões de jovens nesta faixa etária no país. Todo ano, um milhão e meio de jovens não se matriculam nas escolas, enquanto 700 mil abandonam a escola durante o período letivo e outros 600 mil são reprovados por faltas. No final, há 2,8 milhões (27%) de jovens que não estão nas escolas.

O Gesta oferece informações, ideias de possíveis soluções e formas de se engajar contra às causas que afastam os jovens das escolas. Entre os fatores identificados, selecionamos alguns e trouxemos algumas soluções propostas que envolvem o trabalho essencial do poder público (local, estadual e federal) para evitar que 2,8 milhões de jovens permaneçam fora das escolas.

Entre os motivos de desengajamento, estão:

  1. O acesso limitado: esta causa se refere à oferta e o acesso à educação, ou seja, a quantidade de sistemas de ensinos, vagas e transporte ofertados. O Portal Gesta estabelece que apesar de tais fatores serem de menor relevância relativa, ainda estão presentes em todos os Estados brasileiros e são decisivos para os jovens em comunidades rurais e urbanas isoladas.

O que pode ser feito?

Algumas ações e iniciativas desenvolvidas por municípios:

  • Construção de novas escolas que considerem o tipo ideal de modelo do sistema;

  • Planejamento, racionalização da oferta identificação de áreas em que há necessidade de expansão da oferta;

  • Financiamento e barateamento da aquisição de veículos: Caminhos da Escola; Programa de Gestão Integrada do Transporte Escolar (AL); Programa Estadual de Apoio ao Transporte Escolar (MA);

  • Educação à distância: encurtar distâncias e levar educação em lugares longínquos ou inviáveis: Centro de Mídias da Educação do Amazonas; Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (BA);

  • Fornecimento de bicicletas aos estudantes – Pedala Piauí (PI).

 

2) Pobreza – a situação socioeconômica do indivíduo pode representar uma barreira ao acesso, aproveitamento e engajamento escolar. Ausência de condições mínimas de alimentação, vestuário, higiene até falta de conexão de internet, livros, eletricidade e baixa escolaridade dos país são impeditivos.

O que pode ser feito?

Algumas ações e iniciativas desenvolvidas por municípios:

  • Transferências de Renda Condicionada: Programas que garantam renda mínima às famílias que possuem filhos matriculados em unidades de ensino, podendo fazer complemento ou não ao Bolsa Família – Benefício Variável Jovem (Bolsa Família); Programa Poupança Jovem);

  • Satisfação de necessidades básicas dos estudantes, relacionadas por exemplo a uniforme, alimentação e material escolar – Programa Nacional de Alimentação Escolar; Programa Nacional do Livro Didático.

3) Violência: a violência praticada na escola, em suas redondezas e no ambiente familiar pode gerar sérias consequências físicas e psicológicas que comprometem o aprendizado dos jovens e diminuem sua frequência escolar, culminando com a evasão e o abandono.

O que pode ser feito?

Algumas ações e iniciativas desenvolvidas por municípios:

  • Ações que combatam a violência no entorno escolar;

  • Incentivar a resolução construtiva de problemas e combate ao bullying no ambiente escolar através de ações que buscam o combate da violência física e psicológica na escola –  Escola que Protege (MEC);

  • Participação de instituições de assistência social no combate à violência familiar – Programa Atitude (PR);

  • Divulgação de material didático que vise prevenir a violência e o papel do professor como mediador de conflitos e incentivador do diálogo – Enfrentamento à Violência Escolar (PR) e Professor Mediador Escolar (SP).

 

Acesse o portal para visualizar todas as propostas do Gesta no combate à evasão escolar.

O Politize! escreveu uma matéria sobre 5 fatos em relação à evasão escolar. Confira.

COMPARTILHE ESSE ARTIGO

Notícias Relacionadas